quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Robô machuca humanos para cumprir as leis de Asimov

Olá, terráqueo. Quase todo mundo já assistiu "Eu, robô". O filme é baseado na obra de Isaac Asimov, que foi um escritor de livros de ficção científica. Ele quem criou as 3 leis da robótica:

1ª lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou, por omissão, permitir que um ser humano sofra algum mal.

2ª lei: Um robô deve obedecer as ordens que lhe sejam dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens contrariem a Primeira Lei.

3ª lei: Um robô deve proteger sua própria existência desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira e Segunda Leis.

Mas o que pode ser considerado ferir? No intuito de quantificar tal informação, o pesquisador Borut Povše da Universidade de Ljubljana convenceu 6 colegas a aceitarem pancadas no braço dadas por um robô industrial da Epson. O objetivo é simples: encontrar o limiar de dor, ou seja, quando uma pancada passa a ser dor.

Segundo o pesquisador, os robôs criados de acordo com os princípios de Asimov podem colidir com pessoas. Eles estão tentando fazer com que essa colisão não seja muito dolorosa.

Uma dificuldade é que a dor é uma medida subjetiva, sendo bastante dicífil medi-la, segundo Michael Liebschner, um especialista em biomecânica.


Fonte: NewScientist
Crédito da foto: B.Povse, D. Koritnik, T Bajd, M Munih

Nenhum comentário:

Postar um comentário