quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O jornalista que blogou seu suicídio

O jornalista Martin Manley - foto abaixo - fez 60 anos e resolveu se matar. Às 5 horas da manhã de 15 agosto de 2013, ele caminhou em direção ao estacionamento de um posto de polícia em Kansas, discou 911 e informou que gostaria de reportar um suicídio. Então, ele sacou uma arma e tirou a própria vida. Ele não estava deprimido, não era pobre (tinha uma boa poupança) e não estava doente. Apenas disse ter levado em conta que a partir daquele momento sua vida entraria em declínio e simplesmente não se imaginava menos produtivo, mais velho, mais doente, menos eficiente.


O que ninguém sabia é que ele mantinha um site secreto havia 1 ano, onde explicava, através de de textos divididos em 34 categorias, sua decisão de morrer. E havia configurado o site para entrar online, automaticamente, no dia seguinte à sua morte.

"Eu não queria morrer. Se eu tivesse uma varinha mágica que me fizesse viver 200 anos, eu a usaria. Mas, infelizmente, essa não é uma opção. Já que a morte é algo invitável, a maior questão é... eu devo viver o máximo humanamente possível ou controlar a hora, maneira e circunstâncias de minha morte?".


Vi no CNN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário